Saiba mais sobre a carreira de uma decoradora de festas

Publicado em 21-06-2012 às 12:01 por Sara Ferrari | Comente!

Se você é dinâmica, adora decoração e sabe negociar, fique ligada nessa profissão!

Revista Atrevidinha Um Sonho de Festa

Por Eliane Barros
Ilustração: Isabela Santos

Fazer de um simples evento um dos momentos mais importantes da vida de uma pessoa. Já imaginou ter essa responsabilidade? Pois é esse um dos desa os das decoradoras de festas, que trabalham todos os dias tornando grandes sonhos em realidade. “É uma pro são muito gostosa, pois trabalhamos com coisas bonitas, como  ores, e vemos o quanto as pessoas  cam felizes com o resultado da festa”, revela Maria Celina de Paula Menezes, decoradora há 24 anos.

Mas nem tudo são flores… Uma decoradora de festa tem de ter pique para trabalhar nos finais de semana e sem muito horário definido. “Atualização, estudo, análise e pioneirismo são fundamentais. Saber usar os recursos gastando menos também é importante”, destaca Adinoela Bergamaschi Gregio, decoradora de festas e professora do Senac São Paulo. “O orçamento é outro grande desafio, pois a cliente quer sempre o melhor a um preço baixo”, complementa Maria Celina. Ou seja, se você é daquelas que sabem negociar na hora de poupar a mesada, já sabe que pode se dar bem na profissão…

Bom gosto

Para ser uma decoradora de festas é preciso estar sempre antenada nas tendências e ser muito observadora. “Tem de ter um mínimo de bom gosto e de bom-senso”, destaca Adinoela. Essas características ajudam a aprimorar o desempenho e a criatividade da decoradora. “Nós temos de ser dinâmicas e ter feeling para saber captar o gosto da cliente e transformá-lo em uma festa”, conta Maria Celina.

Adinoela conta que começou a profissão em 2007, mas sua paixão por decorar festas veio quando ela ainda era criança. “Eu mesma queria montar as mesas de festas, principalmente as do Natal e ano-novo”, lembra. Maria Celina também sempre adorou ajudar nas festinhas de amigos e parentes. “Lembro também de ter pedido para minha tia me deixar decorar a casa dela, colocando flores pelos ambientes. Eu tinha 11 anos na época”, recorda.

Como começar?

Diferentemente da época da Adinoela e da Maria Celina, alguns cursos específicos estão começando a aparecer, como os de decoração de festas infantis e de final de ano. Adinoela conta que cursos livres relacionados à arte, como o de fotografia, também a ajudaram muito a ter uma visão mais detalhista e de coisas bonitas para os eventos. “Cursos de arranjo floral e decoração de interiores também ajudam”, garante a decoradora.

comente!

  • th-mundo-de-bia
  • img-12